Minha experiência com o armário-cápsula

minha-experiencia-com-armario-capsula
Como você se sente quando alguém te fale que passou 3 meses vivendo com um armário com 37 itens – entre roupas e sapatos? Pois é, eu sobrevivi e já adianto que viciei na ideia.
A minha aventura com esse armário de 37 itens, o tal armário-cápsula, começou em janeiro e, como manda o desafio, terminou em março. A ideia é usar as últimas semanas de março (mês que marca o fim da estação de verão) para fazer uma análise e começar a programar o próximo, o do outono, que vai de abril a junho.
Antes de mostrar pra vocês a versão de outono, vim compartilhar o que eu achei dessa experiência.
Vantagens
> Criatividade na hora de se vestir
> Novas maneiras de usar a mesma peça
> Praticidade e economia de tempo de manhã
> Mais espaço e organização do armário
> E mais importante, perceber que não precisamos de um armário cheio de roupas!
Desvantagens
> Difícil acertar as peças para o clima de uma cidade que tem sol e chuva no mesmo dia
> Mais difícil ainda, lidar com dias de TPM e humor chatinho que não quer usar nada que tem
> Peças para ocasiões especiais ou que tem são pouco usadas
> Ter um período específico para fazer compras para o próximo AC.
Aperte o play para saber tudo isso mais a fundo 🙂

Considerações Finais
> Não vale a pena passar por essa experiência estando presa a pequenas regras. A ideia é perceber que não precisamos de quantidade de roupas, mas sim, qualidade.
> Não vale a pena sofrer porque a roupa que você quer usar não está no AC da estação. Não é legal passar frio ou necessidades fashionistas no processo.
> Se precisar, a gente aumenta o número. De novo, a ideia não é se prender a regras e números. Seu AC deve conter a quantidade de peças que melhor atendem às suas necessidades, seja 10 ou 50 peças.
Se eu faria de novo? Sim, com certeza! E você?

COMPARTILHE ESTE POST

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *