Saindo da zona de conforto para definir seu estilo pessoal

vitrine-denim-tnt-toronto

Uau, nem me lembro quanto tempo faz que não escrevo por aqui, nem por lugar algum. Sempre gostei de escrever e já tem algum tempo que coleciono journals que vou registrando momentos e experiências ao longo do ano, mas desde a minha mudança para o Canadá as coisas ficaram mais devagar por aqui. Acho que ainda estou me adaptando a velha nova rotina de estudante em tempo integral e, aos poucos, estou voltando com os velhos hábitos, um deles: escrever.

Coincidência ou não, foi em uma dessas minhas aulas que encontrei a inspiração que estava escondida por aí para voltar a escrever e produzir conteúdo para vocês. Sabe o que me inspirou? Denim. Semestre passado fiz um trabalho sobre Premium Denim, marcas de luxo que produzem e vendem jeans por aqui. Já fiquei apaixona pela história e pelo processo de produção. Esse semestre, um dos meus projetos para a aula de Pesquisa de Tendências foi escolher uma marca de denim para fazer uma super pesquisa: ir na loja, analisar os produtos, a vibe, como as peças são organizadas e distruídas no espaço, definir o perfil do consumidor e selecionar 3 estilos básicos e 3 estilos mais fashion para experimentar e contar toda a experiência pros colegas.

Preciso dizer que eu amei a experiência? Eu escolhi a marca canadense TNT (@tntfashion) que está no mercado há mais de 20 anos e é super queridinha entre o pessoal que tem dinheiro e é super antenado na moda. Na loja você encontra várias marcas cool, super high-end e premium tipo Isabel Marant, J Brand, Agolde, 3×1, DSquared. Nunca tinha experimentado uma calça jeans que custa $650! e posso dizer que, no mínimo, me diverti muito fazendo esse projeto.

Side note: Camila Coelho usou na Semana de Moda de Paris um dos modelos fashion que escolhi na loja! Demais né?

Mas sabe o que eu fiquei pensando enquanto experimentava esses modelos extravagantes? Que exercício maravilhoso de estilo pessoal! Pensa só, eu indo fazer compras em um dia normal nunca iria levar para o provador uma calça com respingos de tinta, nem uma cropped com franjas, muito menos uma com 3 cores diferentes na barra. Eu ficaria com minhas escolhas certeiras de sempre – a skinny preta ou a azul de corte reto.

Sair da minha zona de conforto me fez ter uma noção ainda mais definida do meu estilo pessoal. O que eu gosto com certeza, o que eu não gosto de jeito nenhum, o que eu achava que não gostava mas gosto, o que eu achava que ficava ruim no meu corpo mas fica mara e por aí vai. Ou seja, só você tem o poder de definir seu estilo pessoal. Só você sabe o que você gosta, o que fica bom em você, o que te deixa confortável e o que combina com sua rotina e estilo de vida. E como você sabe de tudo isso? Experimentando um monte de modelos e cores diferentes até você chegar no(s) seu(s) preferidos.

Então, dever de casa para vocês neste fim de semana. Vá até uma loja que você já afinidade, de preferência uma que tenha uma variedade boa de modelos, leva um monte de opções pro provador, fica lá horas experimentando, olhando, analisando, tirando foto até você conseguir definir o que você gosta. Tem que fazer esse exercício por categoria, não dá pra definir o guarda-roupa todo em um dia só. Um dia você define o modelo de calças, no outro as blusas e camisas, no outro os casacos e voilá!

Depois volta aqui I(ou no instagram @luizaferro) para me contar da sua experiência, ok?  Vou adorar saber!

 

4 Comment

  1. Luiza, gosto muito dos seus posts. Espero que não deixe de escrever e compartilhar essas ideias tão inspiradoras com a gente.

    1. Obrigada Thais!

  2. Legal! Amei o post!

    1. Obrigada! 🙂

Deixe uma resposta