Repetir roupa é ok!

Estamos vivendo um momento de transição na indústria da moda – ou pelo menos eu gosto de pensar que sim. O modelo fast fashion é a norma do momento e por anos, tem impregnado em nossas mentes a seguinte mensagem: roupas são meros pedaços de pano descartáveis.

Por que pagar caro por uma camiseta se eu posso comprar 10 pelo mesmo preço? Por que repetir roupa se eu posso comprar uma nova ali rapidinho?

Vou te propor um exercício: quando foi a última vez que você comprou uma roupa nova que você amou tanto, mais tanto, que a vontade era sair da loja usando a roupa na mesma hora?

Desde que mudei meus hábitos de compra, todas as roupas que decido levar pra dentro de casa são assim, daquelas que se der, já vou sair da loja com ela no corpo! Pra mim, de nada adianta comprar e não usar; de nada adianta comprar e só poder usar uma vez, ai que desperdício!

Quando a gente cria um relacionamento de amor com as nossas roupas, elas passam a ser nossas amigas e companheiras e, se eu pudesse, sairia com as minhas amigas todos os dias. Como bem disse Joan Crawford,

cuide de suas roupas, como as boas amigas que elas são.

Então vamos imaginar que o nosso guarda-roupa é o nosso clube da Luluzinha, onde todas ali são melhores amigas, se complementam e cuidam uma da outra. Você não vai querer trazer alguma novidade pro grupo que não seja puro amor né? Nem que não combina com ninguém. Nem as que são lindas, mas que não vão conseguir durar muito tempo, né?

Pensando assim, fica até difícil de entender as pessoas que defendem a ideia de não repetir roupa. Se eu amo tanto minhas peças e cada uma ali foi escolhida a dedo, como que eu vou ter coragem de deixá-las paradas dentro do armário? Não pode! Elas precisam de ar, precisam viver experiências novas, contar histórias.

E por falar em histórias, separei esse meu vestido de festa (único que tenho no armário) para compartilhar com vocês as experiências que ele já passou comigo.

Primeiro, ele me acompanhou no casamento de uma amiga muito querida, a Fabi. A primeira amiga a casar! Isso foi lá em 2013.

repetir-roupa-vestido-de-festa

Depois ele me acompanhou na formatura de outra amiga querida, Lauretty, em 2014.

repetir-roupa-ok

A última aparição dele foi agora em 2017 no casamento da minha irmã.

repetir-roupa-vestido-festa-casamento

E não pretendo parar por aqui. Minha formatura do college é em 2018 e já estou pensando em usar o dito cujo. Por que não? Desculpa estragar a surpresa (:

Ah, a arte de repetir roupa! No fim das contas, é muito simples. Repetir roupa é ok, é elegante e também uma atitude de quem tem estilo, e de quem tem um armário inteligente e sustentável.

E você, como se relaciona com as suas roupas? Me conta aqui nos comentários, vou adorar saber!

Precisa de mais inspiração? Que tal usar o mesmo look por uma semana?

COMPARTILHE ESTE POST

8 pensamentos sobre “Repetir roupa é ok!”

  1. Silvia sardinha

    Oi, também amo algumas roupas que tenho e são roupas do dia a dia! Sinto vontade de vesti-las pq são confortáveis e não necessariamente bonitas rsss
    Adorei o conceito de sustebtabilidade aplicado à moda, penso ser civilizado, mas vejo que as pessoas precisam pensar melhor na saúde que a moda e a forma de consumir moda, podem trazer com esse pensamento proposto no seu blog. Nada de roupas que apertem, que nos deixem tristes, que nos incomodam, que nos deixam de mal humor! Parabéns! Adorei seu conteúdo!

  2. Por isso que amo seu blog, os tabus por aqui nao existem, concordo plenamente, pessoalmente roupas p mim sao um investimento a Longo prazo devem ser “duraveis e usaveis “, e me acompanhar por longos anos se possivel.

  3. Ultimamente estou pesquisando muito sobre a Moda Sustentável e me identifiquei bastante. Nunca fui de gastar a toa, (até pq não tenho direito pra isso kk) e sempre tive pé no chão em relação ao consumo desenfreado. Tô tentando mudar meus hábitos e colaborar mais com o meio ambiente.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *